Arquivos do Blog

A Copa é em 2014, mas o clima já é quente fora de campo

Declarações de secretário da Fifa agitaram o mundo político nos últimos dias

Filipe Matoso

O secretário-geral da Federação Internacional de Futebol (Fifa), Jérôme Valcke, disse na Inglaterra que os responsáveis pela organização da Copa do Mundo de 2014, que acontece no Brasil, precisam “acelerar o ritmo” para que o mundial se realize com sucesso.

Na semana passada, Valcke disse a seguinte frase em francês: “se donner un coup de pied aux fesses”. Durante a tradução, a declaração foi dada como se o Brasil precisasse de um “chute no traseiro”, o que pegou muito, mas muito mal.

O presidente da Comissão Especial da Lei Geral da Copa na Câmara, deputado federal Renan Filho (PMDB-AL), divulgou nesta segunda-feira (5) uma nota em “repúdio” às últimas declarações de Valcke. ” A maneira a qual o secretário-geral se referiu à preparação do Mundial em nosso País se mostrou insultuosa, descuidada e inapropriada”, afirmou o parlamentar na nota.

Aldo Rebelo, ministro do Esporte

Aldo Rebelo, ministro do Esporte

Em carta enviada ao ministro do Esporte, Aldo Rebelo, o secretário da Fifa se desculpou e afirmou que “infelizmente” essa expressão foi traduzida para o português utilizando palavras muito mais fortes. “Portanto, gostaria de pedir desculpas ao senhor e também a qualquer pessoa que tenha se sentido ofendida”, afirmou Valcke.

A reação por parte das autoridades locais foi tão negativa que Aldo Rebelo afirmou no sábado (3)  que o governo brasileiro não vai mais aceitar Jérôme Valcke como interlocutor para as negociações relacionadas à organização da Copa do Mundo de 2014. Inclusive, o Brasil oficializou nesta segunda um pedido junto à Fifa para que o interlocutor seja trocado.

Segundo publica o “G1 Política”, o ministro afirmou que “o governo brasileiro não pode receber esse tipo de comentário, de ofensa, sem dizer que é inaceitável. O governo não aceitará mais o secretário-geral da Fifa como interlocutor no plano do governo. Ele pode tratar de assuntos internos da Fifa, mas a interlocução com o governo não pode ser através de quem emite declaração desta natureza”.

Em resposta, Valcke disse à agência de notícias “AFP” que a reação de Aldo Rebelo foi infantil. “Se o resultado [das declarações] é que não querem mais falar comigo, se não sou a pessoa com quem querem trabalhar, então é um pouco infantil”, disse Valcke.

Jérôme Valcke

Jérôme Valcke

Como se não bastasse o número de declarações polêmicas em torno do assunto, outro a colocar mais lenha na fogueira foi o assessor especial da Presidência, Marco Aurélio Garcia. “O interlocutor [Valcke] já está riscado. Esse cara é um vagabundo!”, afirmou o assessor, segundo publicou o site do jornal “O Globo”.

Quanto ao pedido de desculpas de Valcke ao ministro do Esporte, informa o “G1 Política”, a assessoria da pasta informou que Aldo Rebelo ainda vai analisar a hipótese de aceitá-lo.

Sem mais delongas. Certamente Jérôme Valcke não é a figura mais carismática do mundo. Quase nunca distribui elogios apenas para agradar os outros. Além disso, foi chamado de “chantagista” pelo presidente da Fifa, suspeito de cometer inúmeras irregularidades na gestão da entidade, Joseph Blatter. Não há dúvidas. Ele, podemos dizer, pisou na bola.

Porém, há, sim, aspectos em que o Brasil parece estar “dormindo no ponto”. A aprovação da Lei Geral da Copa já devia ter sido votada. Além disso, alguns estádios estão com as obras atrasadas, como em São Paulo, Manaus e Natal. Quer dizer, o puxão de orelhas, de certa forma, é válido. Obviamente não da maneira como foi feito.

Valcke não está acima do Brasil, como publiquei no microblog Twitter, ele não tem boa relação com as autoridades brasileiras e ainda dá declarações polêmicas. O ideal seria ele sair mesmo. No entanto, tirá-lo das negociações não vai fazer com que as obras de mobilidade urbana, transporte e hotelaria – e por aí vai – fiquem prontas a tempo.

Ele não pode dizer o que quiser do Brasil, claro, e as autoridades devem tomar as medidas necessárias, mas o país tem, certamente, preocupações maiores.

Até a próxima!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.