Arquivos do Blog

Dilma supera antecessores e tem maior aprovação no primeiro ano de governo

Pesquisa foi divulgada e até Lula alcançou índices menores que o da presidenta

Filipe Matoso

Uma pesquisa divulgada pelo instituto Datafolha e publicada neste domingo (22) no jornal Folha de S. Paulo mostrou que a aprovação do Governo Dilma entre os brasileiros está em 59%. Este índice representa os cidadãos que veem a gestão da petista como ótima ou boa.  Enquanto isso, 33% acreditam que é regular e 6% a avaliam como ruim ou péssima. A pesquisa revelou que desde que voltaram as eleições diretas, a presidenta obteve os melhores resultados em um primeiro ano de governo.

Dilma superou Lula na avaliação/ foto retirada do site Vida e Palavra

Para se ter ideia, publica o G1 Política, ao fim de 2003 Lula tinha 42% de aprovação. No primeiro ano de segundo mandato, em 2007, o ex-metalúrgico alcançou 50%. Os antecessores Fernando Collor e Itamar Franco tiveram 23% e 12%, respectivamente. Já Fernando Henrique Cardoso conquistou 41% no primeiro mandato e, vejam só, 16% no segundo.

A pesquisa ouviu 2.575 pessoas na quarta-feira (18) e na quinta (19) passadas.

Bem, conversava com repórteres que acompanham a Política em Brasília de perto e eles também avaliaram o governo de forma positiva. Para estes jornalistas, a forma de lidar com a corrupção e a nomeação de técnicos para cargos importantes fizeram com que a imagem de Dilma ficasse melhor entre os eleitores.

Além disso, conheço uma pessoa que votou em Serra em 2010, mas aprovou o primeiro ano do Governo Dilma e deve votar nela em 2014, segundo ele, por causa do jeito coerente dela de administrar.

De fato, as demissões de pessoas envolvidas em supostos esquemas de corrupção fizeram com que Dilma desse à população uma sensação de pulso firme. Para muitas pessoas com quem conversei, Lula tinha um jeito “paizão” e não tomava as medidas necessárias contra aliados políticos. “Dilma não deixa passar nada!”. É isso que ouço em conversas.

A nomeação de Marco Antônio Raupp (Ciência e Tecnologia) e Paulo Sérgio Passos (Transportes), por exemplo, mostram que ela está mais preocupada com o desenvolvimento destes setores do que com o apoio político dos partidos “donos” destas pastas desde a gestão anterior.

Dilma ainda tem três anos pela frente e não será fácil governar o país. Mas se o Executivo continuar no mesmo ritmo em que está, a oposição vai ter que se reorganizar para que a petista não seja reeleita.

Até a próxima!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.