Arquivos do Blog

A forma correta de se falar sobre a união gay

O correto a dizer não é casamento gay, mas, sim, união homoafetiva

Por Filipe Matoso

Você leu aqui no Blog do Filipe que o Supremo Tribunal Federal (STF) votou à favor da união homoafetiva. Bem, o assunto foi tratado no post como casamento gay, união gay, etc. No entanto, pessoas me orientaram a utilizar o termo correto. Me explicaram que o Supremo não autorizou o casamento, mas se posicionou favorável à união homossexual. Portanto, em caso de separação do casal pode haver a partilha de bens, pensão, além de alguns outros benefícios. Uma das diferenças entre união e casamento é a de que não há, por exemplo, divórcio para casal gay.

Apesar de casamento gay ser uma maneira fácil de entender o processo autorizado, o termo não está correto. Portanto, deve ficar claro que o STF foi à favor da união gay, ou união homoafetiva.

Na esfera política, Câmara dos Deputados se omite

No Brasil, a maioria dos eleitores é católica e evangélica. Desses, a maioria ainda é contra a união gay e para os deputados não seria interessante votar à favor de algo que vai contra o pensamento de muitas pessoas. Com isso, o parlamentar favorável à união homoafetiva perderia votos entre os cidadãos contra, algo temido por todos os políticos durante a legislatura. Por isso, a bola foi passada para o STF, pois o poder Judiciário não depende do eleitorado brasileiro.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.