Marta Suplicy pode assumir Ministério da Educação

Nome começa a ser discutido e possível sucessor de Haddad é pensado

Filipe Matoso

Mais uma vez vamos falar da jornalista Denise Rothenburg, do Correio Braziliense. A repórter e Paulo de Tarso Lyra publicaram nesta terça-feira (22/11) uma matéria sobre a troca no comando do Ministério da Educação. O atual chefe da pasta, Fernando Haddad, vai deixar o cargo para disputar as eleições municipais de São Paulo ano que vem. A princípio, ele entrega o comando após o dia 15 de janeiro, após a realização do Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

Quando o PT ainda pensava em um nome para a disputa na capital paulista, Haddad e Marta Suplicy apareciam como pré-candidatos. No entanto, a senadora retirou o nome da disputa, ao que tudo indica, por causa de pedidos feitos pela presidenta Dilma Rousseff.

Marta Suplicy será peça fundamental para o PT nas eleições em São Paulo/ foto: Wikipedia

De acordo com a matéria veiculada no Correio nesta terça-feira, Haddad trabalha para fazer um sucessor na pasta e o nome em mente é o do secretário executivo do ministério, José Henrique Paim Fernandes. No entanto, o PT pensa em um nome mais político. É aí que entra Marta Suplicy. O partido negocia o apoio da senadora à candidatura de Haddad em outubro do ano que vem e, em troca, ela assume o Ministério da Educação.

Percebe-se jogadas políticas em todos os pontos que envolvem a sucessão na pasta. Houve brigas quando Alfredo Nascimento deixou o Ministério dos Transportes, após denúncias de supostas irregularidades terem sido divulgadas contra ele. O PR, partido de Nascimento, exigia um nome político na sucessão, mas Dilma preferiu uma opção técnica. No fim das contas, Pedro Passos assumiu.

Vamos ver o que vai acontecer. O blog entende que questões políticas dão o tom a sucessões em chefia de ministério. No entanto, acredita também que não adianta negociar um cargo tão importante por troca de apoio aqui ou acolá. Sem dúvida, a pessoa que assumir o MEC em janeiro deverá ter algum envolvimento com a Educação. Se Marta é capaz ou não, quem deve dizer é Haddad, Dilma e ela.

O que podemos fazer é torcer para que o próximo ministro seja capaz de lidar com uma área tão sensível no Brasil, que ainda sofre e precisa de muitos ajustes. Por exemplo, um deles deve ser feito no salário dos professores da rede pública de ensino.

Até a próxima!

About these ads

Publicado em 22/11/2011, em Política e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 1 Comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: